"ERA UMA VEZ... UM SONHO...

"ERA UMA VEZ... UM SONHO...

... o sonho de manter acessa a chama vibrante, intensa e colorida da infância. Um tempo marcado pelo encantamento da atmosférica onírica que rege a primeira e mais importante fase de nossas vidas. Uma época singular, rica, pessoal e intransferível..." Pedagogia do Amor (Gabriel Chalita)

Ser professor é...

Ser professor é... Ser professor é professar a fé e a certeza de que tudo terá valido a pena se o aluno sentir-se feliz pelo que aprendeu com você e pelo que ele lhe ensinou... Ser professor é consumir horas e horas pensando em cada detalhe daquela aula que, mesmo ocorrendo todos os dias, a cada dia é única e original... Ser professor é entrar cansado numa sala de aula e, diante da reação da turma, transformar o cansaço numa aventura maravilhosa de ensinar e aprender... Ser professor é importar-se com o outro numa dimensão de quem cultiva uma planta muito rara que necessita de atenção, amor e cuidado. Ser professor é ter a capacidade de "sair de cena, sem sair do espetáculo". Ser professor é apontar caminhos, mas deixar que o aluno caminhe com seus próprios pés...

quinta-feira, 10 de março de 2011

O Professor Pode Ensinar A Ler E Escrever Ao Mesmo Tempo

Artigo de Jorge Elissander Novato Balbino
O professor pode ensinar a ler e escrever e ao mesmo tempo, ensinar as finalidades de leitura e da escrita nas diferentes situações sociais nas quais esses objetos culturais estão presentes.
Ensinar, presenciar atos de leitura dentro e fora da escola, induzir o aluno a ouvir e perceber a leitura com a finalidade de proporcionar a esse aluno as relações das mais diversas modalidades de textos e suas relações com o meio e o mundo, procedimentos que levam o leitor a diferenciação através do uso de jornais e livros levando ao educando a concepção de como se lê.
O educador deve mostrar ao seu educando para que serve a leitura, mostrando a necessidade primordial que vem ser a comunicação tanto para com o professor, com os outros colegas e para se comunicar e interagir com o mundo, respeitando sempre o conhecimento do aluno.
As atividades de leitura para crianças que ainda não sabem ler favorecem a aprendizagem, a reflexão e a escrita, levando à criança a pensar a escrita e a discutir entre elas avançando no conhecimento.
Freqüências de atividades que levem o aluno  a chegar a escrita, reconhecendo sempre os seus saberes, a utilização de vários e diversos textos impulsiona o educando a leitura  prazerosa.
A utilização de um texto que seja a fonte de conhecimento, ou seja, notícia para ser reescrita pelos alunos destacando o mundo que se pode olhar e explorar, textos de conhecimento dos alunos como contos podem e devem ser usados no processo de ensino-aprendizagem com a finalidade de aprender a ler e escrever, ressaltando a importância do conhecimento lingüístico e não o do tema.
O educador deve incentivar a interação entre pares onde o aprendizado é mutuo, com a ajuda dos que tem mais conhecimento para com o que tem dificuldades, o professor assume o papel de facilitador, as crianças são levadas as descobertas por si mesmas.Deve-se chamar a atenção para textos claros e objetivos evitando textos distorcidos que levam o educando a um conflito e retrocesso no processo de ensino. A igualdade de condições deve ser um dos pontos fundamentais que levam a criança a se planejar para se organizar.
O professor pode ensinar a ler e escrever, oferecendo aos alunos atividades que favoreçam a aprendizagem a quem ainda não sabe ler, isto é leituras que levem a reflexão, que despertem  a curiosidade e leve a criança a pensar na escrita e discuti-la entre eles para avançarem no conhecimento.
O processo de ensino aprendizagem deve considerar a utilização da biblioteca constantemente. A seleção de histórias com textos envolventes, a diversidade de materiais com qualidade, a utilização de ilustrações que enriqueçam  e envolvam sem lados obscuros, materiais audiovisuais, estes  de grande importância  para a expressão dos significados e diferentes expressões culturais.
A utilização destes materiais dá oportunidade para recordar, resumir e parafrasear, levando a criança a pensar a história como um todo sintetizando informações, a criança ao repetir a história, ou reinventá-la com suas próprias palavras, já tem a concepção de ler e escrever, reforçando que o professor pode sim ensinar a ler e escrever ao mesmo tempo desde que fuja do ensino tradicional e invista numa maior participação do aluno de forma prazerosa e contínua.
JORGE ELISSANDER N. BALBINO
JORGE ELISSANDER N. BALBINO - Perfil do Autor:
Graduando do curso de Pedagogia do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora/MG (CES/JF)

2 comentários:

  1. Muito legal seu blog e otimo, e muito criativo, se depois vocês quiser olhar o meu blog e dar a sua opnião eu ficarei muito grato: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Obrigada!
    Também adorei seu blog. Muito interessante seus textos, continue escrevendo aquelas maravilhas! Abraços!!!

    ResponderExcluir

"Ser professor é encarar uma situação nova a cada da e transformá-la em uma realização bem-sucedida."